PRT do Amazonas apreende jornais vendidos por menores de idade

Atendendo ao cumprimento de decisão judicial, a Procuradoria Regional do Trabalho da 11ª Região (PRT-11/AM) procedeu à busca e apreensão de jornais que estavam sendo vendidos por menores de idade, nas ruas de Manaus.

Os Procuradores do Trabalho Miron Tafuri Queiroz e Audaliphal Hildebrando da Silva, acompanharam a diligência, que resultou na apreensão de mais de 300 impressos que estavam sendo vendidos nas ruas, logradouros e praças de Manaus por menores de idade.

Imprimir

Ação obriga jornal a contratar

Uma ação ajuizada pelo Coordenador do Trabalho Infantil da Procuradoria Regional do Trabalho da 11ª Região acarretou a contratação de 35 jornaleiros com todos os benefícios trabalhistas.

A medida foi tomada pelo Diretor do Jornal Diário do Amazonas após a Juíza substituta da 11ª Vara do Trabalho ter concedido liminar proibindo o contrato de adolescentes e crianças para venda de jornal.

A meta da empresa é contratar 100 jornaleiros nos próximos trimestres.

Imprimir

Diário do Amazonas celebra TAC com MPT

Após denúncia contra o Diário do Amazonas da prática de irregularidades referentes à duração da jornada de trabalho, rescisão contratual e recolhimentos previdenciários e de FGTS, a Procuradoria Regional do Trabalho da 11 ª Região determinou a instauração de Procedimento Preparatório de Inquérito Civil Público, para a realização da devida investigação.

A empresa sofreu ação fiscal da Delegacia Regional do Trabalho do Amazonas, que confirmou os fatos denunciados. No mais, o Diário do Amazonas, em audiência administrativa disse já ter tomado todas as providências para regularizar a situação de seus empregados, celebrando com o Ministério Público do Trabalho, pela Procuradora do Trabalho Dra. Valdirene Silva de Assis, Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta, submentendo-se à multa de R$ 8.000,00, por trabalhador que seja encontrado em situação irregular.

Imprimir

Porto de Manaus implementa escalação eletrônica

O dia 17.07.2006 pode ser considerado um dia histórico para o Porto Organizado de Manaus.

Ontem, cumprindo as obrigações assumidas no Termo de Ajustamento de Conduta nº 103/2005 e no seu Termo Aditivo, o OGMO - Órgão Gestor de Mão-de-obra implantou o sistema de escala eletrônica de trabalhadores avulsos.

Tal sistema é orientado pelo critério do rodízio numérico, em respeito à determinação contida no artigo 5º, da Lei nº 9719/98.

O Ministério Público do Trabalho já havia diagnosticado problemas na escalação dos trabalhadores portuários avulsos desde um período anterior ao ano 2000. A introdução da escalação eletrônica é um procedimento que vem sendo adotado em todos os portos do país, pois se traduz no mecanismo mais eficaz de garantia de distribuição igualitária de oportunidades de trabalho e combate à discriminação no âmbito portuário.

A iniciativa foi vista com grande resistência por dirigentes dos Sindicatos dos Estivadores e dos Conferentes de Carga de Manaus.

Tal fato motivou a Procuradoria Regional do Trabalho da 11ª Região a realizar audiência pública com os trabalhadores, na sede do OGMO, para esclarecimento das questões relativas à escalação eletrônica.

Foi enfatizado na referida audiência que o único critério válido para a escalação de trabalhadores avulsos é o do rodízio, devendo os Sindicatos aceitarem esta realidade e não mais interferirem no processo de escalação.

Nova audiência pública foi agendada para o dia 28.07.2006, para novos esclarecimentos. Essa audiência contará com a presença do Vice-Coordenador Nacional da CONATPA, tendo como público alvo todos os trabalhadores avulsos que integram o trabalho portuário de Manaus.

Imprimir

PRT-11ª Região obtém liminar para apreender jornais vendidos por menores de idade em Manaus

Após ação civil pública, ajuizada pela Procuradoria Regional do Trabalho da 11ª Região, da lavra do Procurador do Trabalho Dr. Miron Tafuri Queiroz, a Juíza do Trabalho Dra. Maria da Glória de Andrade Lobo determinou liminarmente "a imediata apreensão de todos os jornais encontrados na posse dos referidos menores, devendo os periódicos apreendidos ser imediatamente encaminhados à sede da Procuradoria Regional do Trabalho da 11ª Região".

Imprimir