MPT participa da Conferência da ONU sobre Direitos da Pessoa com Deficiência

Representantes da coordenadoria de combate à discriminação no trabalho (Coordigualdade) apresentaram campanha e boas práticas desenvolvidas pelo órgão na sessão “Experiência Tripartite de Promoção de Trabalho Decente para Pessoas com Deficiência”

As procuradoras do Trabalho Sofia Vilela e Elisiane dos Santos, respectivamente vice-coordenadora nacional e vice-coordenadora regional da Coordigualdade, representaram o Ministério Público do Trabalho (MPT) na 11ª Conferência de Países Signatários da Convenção da ONU (COSP), que aconteceu nesta quinta-feira ( 14/6), em Nova Iorque (EUA), cujo tema principal foi “Deixando ninguém para trás através da implementação completa da Convenção dos Direitos das Pessoas com Deficiência (CDPD)”. Elas apresentaram, em sessão paralela, a campanha Não há limites para o Trabalho Digno, realizado em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT) – Brasil, e falaram da atuação do MPT no combate à discriminação de pessoas com deficiência no mercado de trabalho brasileiro.

Imprimir

MPT prestigia entrega de Medalha durante Conematra

O procurador-Chefe do MPT, Jorsinei Dourado do Nascimento, prestigiou o evento de outorga da Medalha de Honra ao Mérito às personalidades que contribuíram, nas suas áreas de atuação, com a Escola Judicial (Ejud11). A cerimônia aconteceu nesta sexta-feira (15/6), às 9h, no Fórum Trabalhista de Manaus, durante a Reunião de Trabalho do Conselho Nacional das Escolas de Magistratura do Trabalho (Conematra).

Imprimir

O MPT/PRT11, divulga expediente em dias de jogos do Brasil

O Ministério Público do Trabalho no Amazonas e Roraima vai suspender as atividades no dia 22 de junho de 2018. No dia 27 de junho o expediente será suspenso a partir das 11h. A medida foi defina pela Portaria Nº 055/2018, de 06 de junho de 2018.

A suspensão das atividades vale para a sede do MPT, em Manaus, e para a Procuradoria do Trabalho de Boa Vista.

Imprimir

Fim da greve | MPT consegue êxito na mediação

O Ministério Público do Trabalho (MPT) precisou de 14 horas de mediação para conseguir por fim à greve dos transportes coletivos de Manaus. Foram dois dias de negociações (1º e 4/6), em clima de grande tensão, para que o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários de Manaus (STTRAM) e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) assinassem o acordo, sob a mediação do procurador do Trabalho, Jorsinei Dourado do Nascimento.

Imprimir